Conheça os países que mais reciclam lixo no mundo!

Em temos de muita poluição ambiental, o consumismo em alta escala em grande parte do planeta e com isso gerando uma quantidade cada vez maior de lixo – orgânico, tecnológico, hospitalar e outros – a reciclagem virou um item obrigatório na pauta da busca de qualidade de vida de todos os países.

É preciso investir em incentivos para que o lixo reciclável seja processado e gere novos materiais e numa forte mudança de cultura para a importância de não só reaproveitar boa parte do luxo produzido, mas também reduzir o desperdício.

Em muitos lugares do mundo, nações estão fazendo o melhor dever de casa possível e também a diferença nesta busca permanente por qualidade de vida com o lixo que geramos.

Vamos conhecer os países que mais reciclam lixo no mundo!

O que podemos reciclar?

Basicamente todos os materiais produzidos com papel, alumínio, vidro e plástico podem ser reciclados – recompostos para produzir novos materiais e produtos.

Quais os benefícios de reciclar?

A reciclagem tem benefícios que são fundamentais para a vida e para a economia do nosso planeta.

  • Reduz a quantidade de lixo nos aterros sanitários, e com isso também reduzir os níveis de gases e chorume, que são componentes altamente prejudicais à saúde.
  • Reduz o gasto com insumos usados para produzir os materiais originais, usando o material reciclável.
  • Melhora a qualidade da coleta de lixo domiciliar, empresarial e hospitalar.
  • Melhora a qualidade de vida em toda a sociedade.
  • Cria empregos com os mercados de Coleta Seletiva e Reciclagem

Os países que mais reciclam lixo na Europa

A Comunidade Europeia definiu uma taxa mínima de reciclagem de 50% até 2020 para os países do bloco. E os resultado já surpreendem: muitos já atingiram e superaram esta marca.

E a reciclagem tornou-se uma atitude de qualidade de vida e um ótimo negócio: representavam, em 2010, 145 bilhões de euros por ano e 2 milhões de empregos. Estes números são 1% do PIB da região

Enquanto isso, o Brasil ainda tem um percentual muito baixo: 13%. Quando chegaremos aos números europeus?

Os números abaixo são referentes à década passada.

Áustria

Em 2010 o país já reciclava 60% do lixo produzido, 5 pontos percentuais a mais que em 2001, que já a excelente marca de 57%.

Alemanha

Tenha o expressivo e maior crescimento na Europa: 13 pontos percentuais na década passada, passando de 48% para 61% e, 2010.

Bélgica

Já largou a década cumprindo a meta e chegou a 57% em 2010.

Holanda

O crescimento na década de 2000 foi tímido, mas já chegou à meta (51%) em 2000.

Suíça

Seguindo  comportamento da Bélgica, cresceu pouco mas atingiu a meta: 51%.

Suécia

Uma das maiores taxas do bloco: 11% entre 2001 e 2010. E chegou a 49%. Mas o incrível aconteceu neste país: chegou a 2018 com praticamente todo o lixo reciclado, a ponto de precisa importar lixo para que a produção de energia a partir dele – que se desenvolveu muito nos últimos anos – não ficasse paralisada.

Sim, um país que hoje precisa de lixo.

O sucesso da reciclagem na Suécia tem a ver com a política rígida de analisar tudo em busca de reaproveitamento e também porque os suecos pagam uma taxa de recolhimento mais alta quanto mais lixo tive para recolher. Assim, quanto menos lixo, menos imposto.

Viu como é bonito e lucrativo ser organizado com o nosso lixo? Faça sua parte com gerenciamento de resíduos.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *